Histagra

Título

O nacionalismo galego no contexto da Grande Guerra: “regaleguizar” e internacionalizar

Autores/as

Villares Paz, R. (2018): "O nacionalismo galego no contexto da Grande Guerra: “regaleguizar” e internacionalizar", en Ler Història, nº 73, p. 217-240.

Descargar

Ver

O artigo analisa o aparecimento das Irmandades da Fala, entre 1916 e 1923, como a primeira organização do moderno nacionalismo galego, num contexto ibérico e europeu. Os seus objetivos eram “regaleguizar” a Galiza e construir um projeto de “autonomia integral” para a Galiza, de modo semelhante aos projetos nacionais subestatais da Catalunha e do País Basco. Além disso, as Irmandades tentaram colocar a questão nacional galega numa dimensão internacional, estabelecendo ligações com Por tugal e com a Irlanda, que era, na altura, o espelho das nacionalidades europeias